Racismo: Idoso é morto por vizinho que não aceitava negros

junho 11, 2020

A Polícia Civil concluiu que a morte a facadas do idoso Antonio Alves, 62 anos, no bairro Tirol, na região do Barreiro, no último dia 31 de maio, foi motivada por racismo. O inquérito foi apresentado nesta quarta-feira (10). O autor do crime é um outro idoso, Joel de Souza de 66 anos, que constantemente se desentendia com a vítima por intolerância racial.

No dia do crime, o Joel estava em um bar bebendo quando a vítima chegou e já começaram as ofensas contra ela. “O dono do bar já sabendo dos problemas entre os dois, pediu a vítima que fosse embora. Ela foi, mas tempos depois o suspeito foi até a casa dele e continuou as ofensas”, contou Rocha. 

Polícia conclui que assassinato de idoso foi motivado por racismo ...
(Reprodução/ Vitima - Internet)

“Tão logo as investigações começaram e as testemunhas começaram a serem ouvidas, ficou bastante claro para a Polícia Civil que a motivação era a intolerância do autor com pessoas de pele preta. As testemunhas afirmam que o autor era declaradamente racista e assumia de forma aberta esse seu sentimento desprezível e inferior às pessoas pretas. Em razão dessa raiva e ódio que ele disseminava contra os negros ele se desentendeu com a vítima mais uma vez e infelizmente os fatos evoluíram para a morte da vítima”, contou o delegado.

O indiciado, segundo Morais, era racista até com sua família. Durante as investigações foi descoberto que o filho dele se casou com uma mulher negra. O que foi desaprovado pelo pai. Inclusive, quando o neto nasceu, ele se recusou a reconhecer a criança por causa da cor da pele. 

Fonte: O TEMPO

Tecnologia do Blogger.