5 Filmes e séries para assistir com protagonismo negro

março 09, 2020

Trouxemos filmes e séries que abordam o debate racial e o protagonismo negro no Brasil e no mundo.


O Limite da Traição foi assistido por 26 milhões de pessoas na Netflix

O filme “O Limite da Traição” foi assistido por 26 milhões de pessoas na Netflix, na primeira semana após sua estreia em 17 de janeiro no serviço de streaming. O escritor, diretor e produtor foi nas redes sociais para revelar o número, que a Netflix confirmou.

No filme, Jasmine Bryant é uma advogada que trabalha na defensoria pública. Após ser designada para pegar um caso de destaque, ela conhece Grace, uma mulher acusada de assassinar o marido. A ideia de Rory, chefe de Jasmine ao designar o caso a ela era que a advogada cuidasse apenas de conduzir o acordo, pois a acusada havia confessado o crime.




Olhos Que Condenam


Uma das maiores injustiças já cometidas pelos Estados Unidos é o tema da minissérie da Netflix, "Olhos Que Condenam". A série conta a história de quatro adolescentes negros e um latino, que foram presos e condenados injustamente por estuprarem e agredirem em 1989 uma mulher no Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos.

A série retrata como a polícia norte-americana, induziu os jovens a confessarem um crime que não foi cometido por eles. Posteriormente, essa falsa confissão foi usada como prova de que eles teriam cometido o crime bárbaro, embora exames de DNA, roupas ou outras provas físicas indicassem o contrário.




Mãos Talentosas


Ben Carson foi o primeiro neurocirurgião a conseguir separar gêmeos siameses que nasceram unidos pela cabeça, o ato é tão memorável que rendeu filme protagonizado por Cuba Gooding Jr. " Mãos Talentosas."
Carson estudou durante 4 meses a fórmula para conseguir o feito com sucesso, pois era algo inédito até então. A cirurgia durou aproximadamente 22 horas e envolveu mais de 50 especialistas da medicina. A cirurgia foi concluída com sucesso.
Foi também o primeiro médico a fazer cirurgia em um feto ainda na barriga para retirada de um tumor no tronco. 
Após trajetória de sucesso, Carson é médico aposentado, mas mantém junto com sua esposa uma ONG "The Carson Scholares Fud", recompensa e reconhece os jovens estudiosos.




“Preciosa – Uma História de Esperança"


No Harlem de Nova York, por volta de 1987, uma adolescente analfabeta de 16 anos, com excesso de peso, abusada, discriminada e grávida de seu segundo filho é convidada a se matricular em uma escola alternativa, na esperança de que sua vida possa seguir uma nova direção.

Sua primeira filha, portadora de síndrome de Down, recebe o apelido pejorativo de “Mongo” e é criada pela avó. Quando Preciosa engravida pela segunda vez – novamente do próprio pai – é expulsa da escola.

Com o tempo, é possível notar mudanças no comportamento da jovem, que começa a se abrir com a nova turma e se sentir acolhida. Apesar de o desfecho da trajetória da personagem não ser exatamente “feliz”, ela demonstra maturidade, esperança e vontade de correr atrás de uma vida melhor.




O Menino que Descobriu o Vento


"O Menino que Descobriu o Vento", disponível na Netflix, conquistou o público graças à enorme sensibilidade da trama. O filme fica ainda mais emocionante quando lembramos que a história é real.

O filme ‘Menino Que Descobriu o Vento’, Netflix, é daquelas produções inspiradas em história real, que trás uma grande reflexão sobre a vida. 
A produção do filme acompanhou a saga de William Kamkwamba (Maxwell Simba), hoje com 31 anos, que na época era um garoto determinado a “domar o vento”, utilizando a força dos ares para gerar energia elétrica. Porém o menino era de família que vivia em miséria e lutava todos os dias para sobreviver.

A autobiografia conta William que sempre gostou de inventar coisas a partir do que era considerado sucata. Ele foi obrigado a deixar a escola pois seus pais não tinham dinheiro para pagar. Mas, por amar os estudos ele se apegou à biblioteca da comunidade e, com o que aprendia em livros de física, passou a consertar eletrônicos da vizinhança. A partir desses estudos o jovem conseguiu gerar energia elétrica e assim salvar da fome sua aldeia no Malawi.




Tecnologia do Blogger.