BBB: Rodrigo diz que abrirá processo por racismo religioso: 'Não poderia me calar'

abril 03, 2019


Eliminado da edição 19 do BBB, o ativista Rodrigo, deu entrevista para o programa da Ana Maria Braga ‘Mais Você’ e contou um pouco da convivência com os outros Brothers e o ato de racismo.
(Reprodução/Globo)



Sobre os comentários preconceituosos da BBB Paula, Rodrigo e a família vão abrir o processo por racismo religioso. “Minha família cultua o candomblé. Não cheguei nesse programa para catequizar ninguém, em pouquíssimas vezes falei sobre isso [na casa]”, explicou ele, que foi discriminado lá dentro.
Referente aos comentários das redes sociais, decidiram também entrar na Justiça contra os autores dos ataques racistas. O advogado Ricardo Brajterman vai representar Rodrigo.

"Não é só por mim, por tudo um povo, uma população que cultua algo e é desrespeitada. Não posso me calar de forma alguma". 
“Talvez minha missão tenha sido provocar esse tipo de reflexão. Pouco importa sua orientação sexual, sua religiosidade. O que importa é sua história. Acredito muito nesse país. A gente precisa consertar, tirar essas mazelas sociais debaixo do tapete. É difícil falar a palavra racismo. Esse palavrão realmente dói, é difícil de ser dito, de ouvir e assumir. Em 2019, a gente ainda tem comportamento de Brasil Colônia. A gente ainda olha para o outro como inferior, como menor", finalizou.


A apresentadora demonstrou perplexidade com as frases ditas contra o brother. “São coisas absurdas e ridículas que se dizem na internet. As pessoas deveriam se envergonhar. Sei que você está muito magoado e veio aqui porque tem que cumprir vários compromissos quando sai do BBB 19”, declarou a loira da Globo.

Tecnologia do Blogger.