Passa de 500 o número de mortos por ciclone em Moçambique, Malawi e Zimbábue

março 23, 2019

O ciclone chegou em Moçabique, Malawi e Zimbábue, no Continente Africano, em 14 de março com ventos de até 177Km/ e já registra 567 mortes.O Idai já é considerado a pior tempestade tropical a atingir a região nas últimas décadas e pode ser uma das piores a ter atingido o sudeste do hemisfério sul, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU).


(Reprodução/Internet)

O Programa Alimentar Mundial está com dificuldades para atender às inúmeras emergências. A população local também enfrenta problemas por conta da falta de alimentos.
A distribuição de alimentos a milhares de sobreviventes começou de forma caótica, provocando cenas de raiva e frustração, enquanto as equipes de resgate tentam socorrer os sobreviventes presos em telhados ou campos alagados.
Em Dondo, no centro de Moçambique, centenas de pessoas correram na quinta-feira para receber uma ração em uma escola transformada em campo de deslocados, constatou a AFP.


(Reprodução/Internet)

“Foram três dias e noites que ficámos em cima de uma árvore”, relatou uma das sobreviventes.
“Muitas pessoas morreram”, uns levados pela corrente, “outros com frio”, por não conseguirem sair totalmente da água enquanto esperavam por socorro, fosse em cima de árvores ou do teto de escolas junto ao rio Lucite completou.

Com informações obtidas pela Associated Press. O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas indica que pelo menos 1,7 milhão de pessoas foram impactadas.


Tecnologia do Blogger.