Garota orfã de 8 anos deixa carta antes de morrer para única pessoa que a visitava

janeiro 16, 2019


(Reprodução/Facebook)


A voluntária Gabriella Pereira, de 23 anos, passou os últimos dois anos visitando a menina Jullia, de oito, em um orfanato de São Paulo. Jullia lutava contra a leucemia, um tipo de câncer que começa na medula óssea, tecido responsável pela fabricação de todos os elementos do sangue. 

A pequena Jullia foi para a casa de adoção ainda bebê junto com a irmã que tinha apenas meses, porém a irmã ficou pouco tempo no orfanato e foi escolhida por uma família. De acordo com a voluntária, a Júlia era a única criança do abrigo que não recebia visitas de familiares. Gabriella preparou documentação e entrou com pedido para adotá-la. Mas, no inicio do ano a doença da criança se agravou, e a menina deixou uma carta para Gabriella antes de morrer. Na carta a menina agradecia à advogada Gabriella Pereira.



“Tia Gabriela, eu estou com muita dor e já quero ir morar com o papai do céu, por isso pedi para a tia Marta escrever essa carta na agenda da Branca de Neve que você me deu”, escreveu Júlia na despedida. “Pedi para a tia te ligar porque estou com saudades, mas não conseguimos falar com você, ligamos no Banco que você trabalha mas existem muitos e não sei o número do seu trabalho, não sei se a gente te espera na visita de domingo”.

“Quero pedir obrigada por me conhecer, por vir me ver e por me dar o vídeo game que eu te pedi, eu sabia que era muito caro e para comprar o vídeo game precisa vender uma casa, mesmo assim você me deu, obrigada pela sandália de salto que me deu, e por trazer aquele lanche que sempre vi na TV, obrigada por vir me ver no meu aniversário e trazer o sorvete de morango. Você é minha melhor amiga e eu queria que você fosse minha mãe, pedi para o papai do céu me fazer sarar, porque ai você ia arrumar os documentos e me adotar, você disse que ia ser difícil mas eu ia pedir para o juiz deixar você ser a minha mãe, e ele ia deixar porque você já é grande e até dirige carro”, disse Júlia na mensagem. 

“Quando eu crescer quero ser bonita igual a você! Também quero dizer na sua carta que eu amei que colocou bexigas no meu aniversário e levou até brigadeiro. Tia Gabi eu te amo, estou pintando as bolinhas do calendário igual você disse e só faltam duas fileiras para o dia do seu aniversário, mas estou muito doente e com muita dor, por isso se eu for morar com o papai do céu não fica triste, porque eu te amo e só você é a minha melhor amiga“, finalizou Júlia.

Tecnologia do Blogger.