Mulher se negou a ser atendida por funcionários negros em Salvador

janeiro 08, 2018

A Central de Flagrantes do Iguatemi, em Salvador, na tarde deste sábado (6), informou que mulher se recusou a ser atendida por uma funcionária negra.
Segundo os Policiais militares da 13ª CIPM, que foram acionados após acusações de que mulher estaria fazendo ofensas racistas contra uma funcionária Bonjour, além da acusação de preconceito, não satisfeita, a mulher desacatou os policiais que la estavam para conter a situação.

Em nota o Bonjour informou. 


"Reforçamos nossa extrema ojeriza a qualquer tipo de atitude preconceituosa. Há mais de 10 anos, desde a sua inauguração, que o staff da Bonjour é formado, em sua grande maioria, de trabalhadores negros - dos quais a Bonjour tem muito orgulho em tê-los em sua equipe. Repudiamos a atitude e esperamos que a mesma não se repita: seja ela em qualquer outra circunstância".


Segundo informação foi divulgada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Por ser ré primaria e não ter antecedentes, a mulher acusada de injuria racial foi liberada após audiência de custódia. Pois juíza Luciana Amorim, alega que mulher sofre transtorno mental incurável.


(Reprodução/Internet)



Tecnologia do Blogger.