Crianças cortaram o cabelo de Jamilly com o argumento de que precisavam de bombril

dezembro 03, 2017

Para um futuro melhor, é fato que temos que investir na educação das crianças, principalmente no quando o tema tratasse de questões raciais, ninguém nasce racista, mas é ensinado a ser. 
A consequência do preconceito, são crianças que crescem traumatizadas por sofrerem na infância. 

Um caso recente e que repercutiu nas redes sociais, é o da menina de 8 anos Jamilly, que mora na vila industrial zona leste da cidade de São Paulo, essa semana ela foi cercada por algumas crianças e virou motivo de piada, chamaram ela de "fedida", "cabelo duro"...cortaram o cabelo da criança com o argumento de que precisavam de bombril. 
A situação foi relatada pelo educador Moises Patricio, em postagem no facebook. 

"Me comprometo fazer um lindo álbum fotográfico para Jamilly, para ela não esquecer do quanto ela é linda e potente, assim contrapondo nas minhas possibilidades esta doença que tenta tirar a todo custo a autoestima e a dignidade da criança negra no Brasil" completou o educador.




(Reprodução Instagram)

 
Tecnologia do Blogger.