Homem negro abraça racista e questiona "Por que você me odeia?"

outubro 25, 2017

Os Estados Unidos viveintensas situações entre os grupos supremacistas brancos e neonazistas, o que mais preocupa a população norte americana são as agressões. Diante desses debates entre a supremacia e os ativistas dos movimentos negros, houve uma situação muito comentada entre a mídia americana, o treinador de futebol Aaron Courtney, que é negro, questionou durante um dos protestos de supremacista um rapaz que la estava. Abraçou um jovem branco chamado Randy Furniss e falou: “Por que você me odeia”?
— Eu podia ter batido nele, podia tê-lo machucado, mas alguma coisa dentro de mim disse: “você quer saber? Ele só precisa de amor" — contou Courtney, em entrevista ao “New York Daily News”. — Eu tive a oportunidade de conversar com alguém que me odeia e eu queria saber o motivo. Durante a nossa conversa, eu perguntei: “Por que você me odeia? O que eu tenho? É a cor da minha pele? Minha história? Meus dreads?”. Furniss ignorou as perguntas, mas Courtney insistiu. — Eu tentei de novo e na terceira vez ele envolveu os braços em torno de mim e eu ouvi Deus sussurrar no meu ouvido: “você mudou a vida dele” — disse Courtney. Ele perguntou novamente a Furniss o motivo do ódio, e o jovem neonazista respondeu: “Eu não sei”.
— Quando eu o vi sendo socado e as pessoas cuspindo e gritando xingamentos raciais, eu vi o racismo ao contrário — contou Long, em entrevista ao jornal local “Gainesville Sun”. — Ele defende o que acredita e estava fazendo um protesto não violento, apenas andando. — Se nós sentarmos e conversamos sobre nossas preocupações e nossas questões, as coisas que gostamos e não gostamos sobre nossas comunidades, construiremos o diálogo — disse Long. — O que nós fizemos foi mostrar que nós fomos capazes de quebrar barreiras e nos comunicar. Talvez o técnico desse como resposta a agressão, a historia poderia ter outro fim. Mas,Aaron optou pelo amor!




(Reprodução/Internet)
Tecnologia do Blogger.